Universos Particulares - O Início


É por isso!
Agora entendo tudo; todas as minhas ações que repentinamente me tomaram num susto, palavras que saiam pela minha boca e eu não entendia o porquê dizia, ou por vezes não as dizia... Os pensamentos se misturavam num tornado paradoxal, que só agora eu pude desvendar.
--------------------

Tudo seria mais fácil se não, tudo seria mais fácil com um fim pré-maturo, com a fuga, mas não... Não teria entendimento, harmonia, um sentido no universo...

Nos nossos universos particulares.
--------------------

Por vezes eu rodeava meu próprio universo, mas só hoje eu entrei em contado puro e intenso com ele, e eu entendi o porquê de tudo!
Hoje viajei até Órion, e me vi preso do lado de fora. Refugiado no meu próprio mundo, eu descobri que eu mesmo havia recusado Órion... E que eu precisava disso.

Precisava pra achar a resposta que há tempos estava procurando.
--------------------

Sou impulsivo, impaciente, por vezes impetuoso.

Perfeccionista, inseguro por feridas antigas, ingênuo... Sei disso!

Meio homem, meio cavalo. Um centauro com mente de ancião, e coração de menino. Embora demore a acontecer, me entrego sempre de corpo e alma como um menino apaixonado, e apaixonando como se sempre fosse pela primeira vez.

Agora cicatrizado, o coração guerreiro só bate por esta razão:

Eu amo incondicionalmente!
---------------------

Tudo que eu mais queria e que eu mais tinha medo agora havia descoberto

e reencontrado.
A resposta veio de longe, viajou centenas de anos luz, durante um ano...

E eu finalmente descobri o porquê disso tudo; eu havia encontrado a pessoa que ganhara minha lealdade cega,

ou ao menos a certeza de que eu poderia dá-la se fosse o caso.
O fato é que, lealmente cego, eu poderia servir minha vida a quem realmente é digno de tal sentimento.

Mas por um ano durou essa abstinência, essa recusa,

que agora findara e tudo faz sentido.


---------------------


* Minhas dúvidas eram porque eu já esperava e acreditava.
* Meus receios eram porque eu já preparava sua chegada, e esse momento.
* Meus medos eram porque eu já me importava.
* Minhas comparações eram porque eu já aceitara como igual.
* Meus maus entendidos comigo mesmo, minha confusão, minha perca de controle sobre atos infantis... Foram porque minha mente ganhara coragem para dar ao meu coração uma nova guarda, um novo alguém;

Uma pessoa inteira, pra eu ter minha metade de volta.



---------------------




Não me reconheci porque havia esquecido de mim, e reencontrei-me...
Há tempos eu não me via.

Prazer revê-lo/me!



Márisson Adriano Mariano
16/11/2007


--------------------------------------------------------------------------------------




OBS.: ...Pois é!