Oscar 2011

Como diria um amigo: Bom dia, Gentes!

Ontem aconteceu a 83ª cerimônia de entrega dos Óscares para as melhores produções da sétima arte exibidos ao longo deste ultimo ano. Eu particularmente atoro assistir o evento na sala da minha casa, com meu roupão branco, samba-canção poá e pantufas de lobo comprados na Otoch, um balde grande de popcorn, e todo esparramado no sofá em frente a minha TV Led de 42 polegadas. Mas o evento deste ano foi um tanto... tedioso, não acham? Sem maiores emoções ou supresas, a Academia deixou de premiar os audaciosos e, na minha opinião, deixou clara sua conduta um tanto careta de superestimar demais aqueles que "nunca saem da linha". Anyway, vamos aos filmes.


Confirmando o favoritismo, com doze indicações, O Discurso do Rei recebe 04 estatuetas nas categorias Melhor Filme, Melhor diretor, Melhor Ator e Melhor Roteiro Original, superando seu maior concorrente A Rede Social - um filminho que, ao meu ver, é muito sem sal. E cá entre nós, o filme levou os prêmios nas categorias que, meu bem, para Hollywood são os que mais interessa. O digno filme não é lá essas coisas, mas é o que tem pra hoje.

Vale a pena comentar também do filme A Origem. Gente, Oscar de melhor fotografia? Tipo, não! Acho inconsistente premiar como melhor fotografia um filme com uma pegada tão digital. Bom, essa é minha opinião. Acho que por isso eu estava em casa, de roupão, e não apresentando o Oscar 2011.

Confira a lista completa dos vencedores:

Melhor Filme
O Discurso do Rei

Melhor Diretor
Tom Hooper (O Discurso do Rei)

Melhor Ator
Colin Firth (O Discurso do Rei)

Melhor Ator Coadjuvante
Christian Bale (O Vencedor)

Melhor Atriz
Natalie Portman (Cisne Negro)

Melhor Atriz Coadjuvante
Melissa Leo (O Vencedor)

Melhor Roteiro Adaptado
A Rede Social (Aaron Sorkin)

Melhor Roteiro Original
O Discurso do Rei (David Seidler)

Melhor Animação Longa-Metragem
Toy Story 3

Melhor Animação Curta-Metragem
The Lost Thing

Melhor Filme Estrangeiro
Em Um Mundo Melhor (Dinamarca)

Melhor Documentário Longa-Metragem
Trabalho Interno

Melhor Documentário Curta-Metragem
Strangers No More

Melhor Curta-Metragem
God of Love

Melhor Direção de Arte
Alice no País das Maravilhas


Melhor Fotografia
A Origem

Melhor Figurino
Alice no País das Maravilhas

Melhor Montagem
A Rede Social

Melhor Trilha Sonora Original
A Rede Social

Melhor Canção Original
We Belong Together (Toy Story 3)

Melhor Edição de Som
A Origem

Melhor Mixagem de Som
A Origem

Melhores Efeitos Visuais
A Origem

Melhor Maquiagem
O Lobisomem


Personas, esta edição do Oscar trouxe polêmica não só com suas indicações, mas com sua produção também. Foi a pior festa de celebração que eu possa me lembrar. Sem graça, sem sentido com aquela iluminação no fundo do palco, sem criatividade... E James Franco? Como o Rubens Ewald diz em seu blog, mais infame do que eu poderia ter sido sobre o ator, "James Franco não é nada. Não é engraçado, nem bonito. É um pedante que faz cara de tonto zombador".

Enfim. A listinha acima servirá como um guia para aqueles que ainda não conferiram todas as indicações, como eu, e fazê-los tirar suas próprias conclusões. Satisfeitos ou não, todas estas produções são melhores do que qualquer uma que vocês já tenham feito em suas webcams. Exceto A Rede Social e O Lobisomem, que, tipo, são horríveis mesmo e qualquer um poderia ter feito melhor... Tipo, muito ruim mesmo.

Besos,
até mais.
 

Rá!

 

GOL Vintage

Personas, o papai aqui está se tornando um grande apaixonado por carros. Claro, quando se tem um Ogromóvel qualquer carro na rua começa a te chamar mais atenção. Mas a questão é maior do que uma simples pontinha de inveja. Andei pesquisando sobre o melhor modelo, custo vs. benefício, design, espaço interno... e como um bom sagitariano que sou, não deu outra. Passei meeeses para escolher e definir, inclusive sobre a forma de recebimento do carro. Optei pelo consórcio - posto que meu Ogromóvel ainda pode aguentar as pontas por mais um tempinho - por causa de suas taxas mais baratas, enfim...

"Sim, e esse post tem o título de 'GOL Vintage...' porque mesmo?", você deve estar se perguntando. Acontece que a Volkswagen confirmou nesta sexta-feira (4), a edição limitadérrima de 30 exemplares especiais do carro em comemoração ao 30 anos do modelo no país.




Ele não será exposto em nenhum showroom, só será vendido por encomenda com pedidos feitos nas próprias concessionárias e, ainda assim, o comprador estará sujeito ao tintilar dos dados da sorte. Meo bem, são trinta exemplares, entende? Você tem que saber se existe modelos destinados à sua região...

O modelo especial do hatch une música e design, uma vez que nasceu da parceria entre a Volkswagen e a maior produtora de instrumentos musicais do país, a Tagima. O baby conta com pneus 205/45 em rodas ao 16", com motor 1.6 8V, revestimento interno de couro tingido nas cores Black & White, assim como sua pintura externa, e apliques brancos nos puxadores das portas e manopla de câmbio - poderia ser mais retrô? Ok, e se eu disser que tem um sistema amplificador de som no porta-malas que permite o plug-in de uma Guitarra? Morta! Eu neeem toco guitarra, mas me cocei todo quando soube disso.




Se a guitarra vem junto? Não sei. Mas a fabricante está pedindo R$52.800,00 pelo auto. Poderia vir uma banda inteira dentro, né, gente? Mas é você quem decide se é caro ou não. Como diria uma professora da faculdade sobre o conceito de caro: "Não é caro. Você é que não tem dinheiro pra comprar... quem tem, não acha caro e compra".





Ai, não sei. Eu estava apaixonado pelo novo FOX, mas sempre tive uma queda pelo novo GOL. Sempre o imaginei branco, assim, com bancos de couro... e essa versão Vintage veio para bagunçar meus planos.


Bom, mas terei muuuito tempo pra pensar até quando eu for contemplado. Enquanto isso, tentarei me preocupar mais em tirar aquelas manchas do meu banco de trás...




Beijos,