Obrigado, meu velho ano!


Hey, Pessoas!

Ando meio sumido da Blogosfera, né? Acontece que estes últimos meses do ano foram tão conturbados! De uma boa forma, claro.

Deixe-me explicar, em alguns passos, o quão ótimo foi este ano e os motivos pelos quais eu estava um tanto desaparecido por aqui, aproveitando para elaborar o meu balanço de fim de ano!


A chegada de Outubro, como de costume, me fez elaborar planos para o fim do ano. Sabe, né, a comemoração ao meu aniversário com amigos mais caseiros, a comemoração ao meu aniversário com amigos mais festeiros, o Natal com a família do meu Pai, o Natal com a família da minha mãe, os presentes para todas estas festas, incluindo os diversos amigos-ocultos que me meto e sempre me arrependo, a viagem ritualística do reveillon e, em especial este ano, uma leve comemoração de 06 meses de namoro. Tive que preparar uma surprise, a little gift. Entretanto, este último aspecto me deu um pouco mais de trabalho. Confesso que a crise dos 06 meses foi difícil para mim. Mas, felizmente ou infelizmente, eu já estava coberto pelo espírito natalino, o que me fez relevar muita coisa. O final foi bem bacana(L).

Pois bem, a faculdade me consumiu. Este semestre quase perdi minha saúde mental e quase ocasionei o desequilíbrio da minha psique com as 07 cadeiras que estava cursando. Sem contar o trabalho, que me pede 08hrs diárias de dedicação! Como se eu já não tivesse com o que me atarefar, fui contaminado pela praticidade de um microblog chamado Tumblr. Nossa, adoro meu Tumblr. Ele é uma espécie de “Notícias infames de última hora”, uma miniatura desse blog aqui. Textos rápidos, fotos, vídeos, frases, Gifs, e tudo que leva consigo informações mais rapidamente aos que estarão me vendo em suas timelines. É, também, uma espécie de Twitter... Mas bem mais elaborado, convidativo. Experimentem.

Então, mesmo com tudo isso, eu não poderia deixar de planejar todo o mês de dezembro. Bom, foi isso que carreguei na mente até a data das provas. Simplesmente eu não consegui fazer nada que eu planejei para o último mês do ano! Meu aniversário passou quase em branco, se não fosse pelo s2. Natal? Estava tão tenso que fiquei doente, trancado no meu quarto e assistindo Blade, A Série (que é ótima – faço a linha de não seguir todos os seriados da moda também). Reveillon, ao menos, tem tudo para ser um sucesso. O ritual de ir a uma praia deserta e acompanhar a despedida da última lua de 2010, e ver todo o espetáculo majestoso da chegada do primeiro raio quente do primeiro sol de 2011 em Flecheiras será maravilhoso!

Bom. Prometi muitas coisas aqui no Blog nesse ultimo semestre, tal como o “Analisando Letras” para discutirmos sobre a ryqueza de algumas músicas da nossa cultura (É o tchan!, Tati Quebra barraco, Molejão e etc...), o “you are doing it wrong” também precisará de um foco mais agressivo para o ano de 2011, enfim. Mas o minha cartomante já havia me dito que o ano de 2010 seria um ano de planejamento, e o próximo ano será de mais planejamento (?) e o início das conquistas! Well, espero mesmo que ela esteja certa. Para o bem dela, vamos torcer.

Ok, listinha: Coisas que conquistei em 2010.

  1. Um bom emprego na área de Marketing Digital, que eu tanto queria;
  2. Um relacionamento saudável (difícil, né gente?);
  3. Dispensar bunito um velho fantasma chamado “Ex”;
  4. Li 13 livros;
  5. Fiz várias novas e boas amizades;
  6. Comecei a pagar um carro novo;
  7. Bombei no Blog, Twitter, Facebook e Tumblr – !
  8. Desfiz-me de algumas amizades não muito boas;
  9. Disse diversas vezes, e de forma verdadeira, a frase “eu te amo”;
  10. Me mantive pleno, saudável, ascendente e realizado com tudo que me propus a planejar, executar e finalizar neste ano de 2010.


Coisas para 2011:

  1. Emagrecer alguns quilinhos (kié, gente? Vem dizer que vc não quer o mesmo...?)
  2. Continuar cantando, agora em um grupo maior;
  3. Conhecer Londres nas férias do meio do Ano;
  4. Passar em um Concurso;
  5. Ir ao show do Coldplay no Rock in Rio, no Rio de Janeiro;
  6. Estar de carro novo!;
  7. Terminar a Faculdade (aff);
  8. Amar e ser amado intensamente;
  9. Ler 16 livros;
  10. Montar os 2 negócios que eu quero (hummm...)



Então é isso aí, gente. Neste ultimo post do ano de 2010, quero agradecer aos novos amigos que fiz aqui, e dizer que torço por cada um de vocês (de veras). Desejem-me saúde, paz e amor. Porque sorte eu tenho, e vocês terão 3x mais! Muito dinheiro no bolso, e o resto axente resolfi!


Forte abraço, Feliz 2011!
 

Pílulas Mágicas?

“As pessoas tiram da vida exatamente o que investiram nela.”
(Joy Adason)


Obs.: Ando meio desligado do Blogger por razões que só um universitário em final de semestre poderia entender. Estou um pouco mais presente no Tumblr, twitter e no Facebook. Ok? Qualquer coisa, estamos por lá. Ah! Prometo que até o final do ano eu faço um post de vergonha...

 

Sustentabilidade




Sustentabilidade é a habilidade, no sentido de capacidade, de sustentar ou suportar uma ou mais condições, exibida por algo ou alguém. É uma característica ou condição de um processo ou de um sistema que permite a sua permanência, em certo nível, por um determinado prazo. Em anos recentes, o conceito tornou-se um princípio, segundo o qual o uso dos recursos naturais para a satisfação de necessidades presentes não pode comprometer a satisfação das necessidades das gerações futuras, o que requereu a vinculação da sustentabilidade no longo prazo, um "longo prazo" de termo indefinido, em princípio.

O princípio da sustentabilidade aplica-se a um único empreendimento, a uma pequena comunidade (a exemplo das ecovilas), até o planeta inteiro.







Uma campanha dos alunos de Marketing Adriano Mariano (me!), Livia Vasconcelos e Herbene Pereira para a cadeira de Comunicação Empresarial da faculdade Estácio | FIC.

Feito com câmera semi-profissional, sem cortes e sem muitos efeitos visuais, o desafio do VT era mostrar de forma simples um conceito sobre sustentabilidade, dentre os vários sentidos do termo. Usamos somente quatro elementos na tentativa de construção do conceito neste trabalho: a imagem de uma natureza saudável como referência ao que temos e não nos importamos, o som da moto-serra como elemento perturbador desta destruição e despertador para esta realidade, e o som dos cantos dos pássaros somado a uma mensagem de efeito para produzir o momento de reflexão proposto.

Sobre o making off: Foi um tanto complicado fazê-lo em um estúdio profissional, sem um profissional. Posto que discutimos com o cinegrafista do laboratório, até que ele saiu da sala... Aham, #SentaLáClaudia. Mas, particularmente, gostei do resultado. E vocês, gostaram?