Novo Degrau.


Primeiro dia no novo emprego. Uma situação totalmente diferente, fui convidado a fazer parte de uma sociedade em uma empresa já madura, outrora minha fornecedora em tantas situações (eventos), uma pessoa que estimo muito pela força, determinação e exigência. Concordamos muito em diversos pontos; ao sermos parecidos em níveis de exigência, em pro-atividade, em detalhes, e ao sermos, também, extremamente diferentes na forma de se relacionar com o outro. Isso, confesso, pode ser um ponto tenso em uma sociedade, mas sempre conversamos sobre esse assunto e acreditamos que, por isso, poderíamos ser muito bons juntos. 

A proposta é trazer vida à identidade institucional da empresa, renovar marca e melhorar sua participação no mercado frente à concorrência. Inclui-se aí uma nova proposta para suas redes sociais, site, papelaria, e até a cara da marca. Eu chegaria para mudar. Acho que estou, mesmo, com essa vibe.

Uma segunda parte da proposta será lidar com as pessoas e processos da empresa. Devido a minha vasta experiência em grandes empresas, minha então sócia vê, em mim, essa oportunidade de amadurecimento de seus processos internos, e de um canal com os colaboradores que seja mais humano, mais fluido, mais presente. Bom, fiquei lisonjeado pela confiança que ela demonstrou. E entendi seus motivos. Admiro, por demais, a força que ele teve até agora em dirigir uma empresa - mesmo de porte médio -, sozinha, e com tantas atribuições (segmento demasiadamente dinâmico, este, o de Organização de Eventos), e tendo que lidar com suas colaboradoras, rotatividade, falta de pro-atividade e compromisso da equipe. 

Essa "força", talvez, tenha se estabelecido de forma a criar uma certa rigidez com relação aos processos internos, ao cuidado pessoal sobre a equipe, sobre os funcionários. É a intolerância da excelência. É o "se não consegue fazer, vou lá e faço". E nisso, absorveu-se atribuições/funções/tarefas de outros que limitam a sua, inevitavelmente limitando ou estagnando o crescimento da empresa. Por isso a figura do novo sócio, do olhar para a empresa (marketing) e para os processos internos.

Quem sabe um primeiro laboratório para novos conhecimentos adquiridos pela nova graduação? Quem sabe. Novo degrau.

Autor: Adriano Mariano ~ Peraí, vamo devagarzinho, comenta tudo gostosinho.

O artigo Novo Degrau. foi publicado por Adriano Mariano em 7 de julho de 2014. Espero que este artigo seja, de alguma forma, útil para sua vida. Mas apostamos que não. De qualquer forma, agradecemos pelo vasto tempo livre que você tem. Deixe-nos uma mensagem. Beijos. Tivemos 0 comentários na postagem Novo Degrau.
 

0 comentários:

Postar um comentário